Sediada na EACH, Reunião dos Dirigentes discute projetos ligados às atividades-fim da Universidade

Postado em 01 de março de 2019

Cecília Bastos/USP Imagem
Sediada na EACH, Reunião dos Dirigentes discute projetos ligados às atividades-fim da Universidade
(Da esq. p/dir) O vice-diretor da EACH, Ricardo Uvinha; o vice-reitor da USP, Antonio Carlos Hernandes; o reitor Vahan Agopyan; o chefe do Gabinete do Reitor, Gerson Yukio Tomanari; e a diretora da EACH, Mônica Yassuda

Posts Relacionados

Nos dias 25 e 26 de fevereiro, cerca de 100 diretores e vice-diretores das Unidades de Ensino e Pesquisa, Museus e Institutos Especializados e superintendentes da Universidade, reuniram-se no auditório da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH/USP), para a quarta edição da Reunião dos Dirigentes da USP. Esta foi a primeira vez que a reunião foi realizada nas dependências da Escola.

Os dirigentes foram recepcionados pela diretora da EACH, professora Mônica Sanches Yassuda, e pelo vice-diretor da Escola, professor Ricardo Ricci Uvinha.

“Compartilhar e trocar informações são tarefas essenciais para a gestão compartilhada da Universidade. Todos os dirigentes são peças-chave para o desenvolvimento do plano de atividades para 2019”, destacou o reitor Vahan Agopyan, na abertura do evento.

Como exemplo da importância dessa participação, o reitor citou o sucesso do novo sistema de matrícula que, a partir deste ano, passou a ser totalmente virtual para os estudantes aprovados no vestibular da USP – tanto pela Fuvest quanto pelo Sistema de Seleção Unificado (Sisu). “Gostaria de agradecer publicamente aos dirigentes, à Pró-Reitoria de Graduação e à Superintendência de Tecnologia de Informação pelo êxito nesse processo. Também parabenizo a todos pelo empenho na organização da Semana de Recepção aos Calouros”, mencionou.

A primeira parte da reunião foi dedicada às apresentações das atividades desenvolvidas pela áreas-meio da Universidade – Superintendência de Tecnologia da Informação, pela Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (Aucani), pelo Escritório de Gestão de Indicadores Acadêmicos, pelo Departamento de Recursos Humanos e pela Superintendência do Espaço Físico.

Na segunda etapa do encontro, foi a vez do detalhamento das ações e dos novos projetos ligados às Pró-Reitorias da Universidade.

Graduação: excelência acadêmica

O pró-reitor de Graduação, Edmund Chada Baracat, durante a Reunião dos Dirigentes da USP – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

O pró-reitor Edmund Chada Baracat deu início à sua apresentação falando sobre os projetos desenvolvidos durante 2018, com destaque aos programas Aprender com a Comunidade¸ que tem o objetivo de apoiar as ações de estudantes da USP fora dos muros da Universidade, e o de Estímulo à Inovação e Empreendedorismo na Graduação (InovaGrad), que selecionará projetos inovadores, interdisciplinares e relacionados à prática profissional.

Dentre as novidades para 2019, Baracat falou sobre a implementação do Programa de Excelência Acadêmica, que prevê o desenvolvimento de ações voltadas para modernização dos projetos pedagógicos e das estruturas curriculares dos cursos de graduação; a criação de espaços inovadores de aprendizagem; a capacitação e desenvolvimento docente, além da criação de disciplinas inovadoras com temas transversais, com integração de docentes de diferentes cursos e Unidades e também inter-universidades.

A inovação curricular, ressaltou o pró-reitor, será o tema central dos debates da quinta edição do Congresso de Graduação, que será realizado entre os dias 30 de junho e 2 de julho, o campus de Ribeirão Preto.

Pós-Graduação: redesenho dos programas

O pró-reitor de Pós-Graduação, Carlos Gilberto Carlotti Junior, falou sobre o projeto de reorganização da área – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

O pró-reitor de Pós-Graduação, Carlos Gilberto Carlotti Junior, destacou o fato de “depois de 35 anos, teremos uma nova abordagem da pós-graduação”. O pró-reitor se referia ao projeto de reorganização da oferta dos cursos de pós-graduação de Mestrado e Doutorado, resultado de um acordo assinado entre a USP e a Capes.

As mudanças, que ainda serão discutidas com a comunidade acadêmica, consistem, principalmente, no redesenho da estrutura dos programas de pós-graduação, valorizando a formação no nível de doutorado, a mobilidade nacional e internacional dos estudantes nesse nível e os estágios de pós-doutorado.

Outro ponto destacado por Carlotti foi o recém-lançado edital do Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE), que oferecerá, em 2019, 259 bolsas de um ano (ou 518 bolsas de seis meses) para alunos de doutorado complementarem seus estudos em centros de pesquisa no exterior. As bolsas são destinadas exclusivamente aos alunos matriculados em cursos de doutorado participantes do Programa PrInt USP/Capes.

Pesquisa: valorização dos pesquisadores

A pró-reitora adjunta de Pesquisa, Emma Otta, e o pró-reitor Sylvio Roberto Accioly Canuto – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O pró-reitor de Pesquisa, Sylvio Roberto Accioly Canuto, comemorou o grande número de propostas recebidas para o edital que financiará projetos relacionados à área de inteligência artificial.

Segundo ele, no total, a Pró-Reitoria recebeu 109 propostas, envolvendo 106 docentes de 33 Unidades de Ensino e Pesquisa, Museus e Institutos Especializados da Universidade. A Faculdade de Medicina (FM), a Escola Politécnica (Poli) e a Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) foram as Unidades que mais enviaram propostas.

No evento, o pró-reitor apresentou também um novo projeto: um prêmio que distinguirá pesquisadores com até 40 anos de idade pelo impacto de sua pesquisa científica, artística ou cultural. Para Canuto, o objetivo é “estimular a constante evolução da pesquisa e incentivar novas lideranças na USP”. O edital deverá ser lançado no mês de março.

Cultura e Extensão Universitária: relação com a sociedade

A pró-reitora de Cultura e Extensão Universitária, Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado, falou sobre os novos projetos para 2019 – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Dentre as ações prioritárias para este ano, a pró-reitora de Cultura e Extensão Universitária, Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado, destacou o edital Empreendedorismo Social, que apoiará financeiramente projetos que fortaleçam a interação da USP com a sociedade, favoreçam a inovação, contribuam para o desenvolvimento nacional e estimulem a concretização dos direitos humanos, a redução de desigualdades e a consecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). As inscrições estão abertas até o próximo dia 4 de março (segunda-feira).

Outro projeto que deverá ser implementado este ano é o dos “Trailers USP na Comunidade”, que irão interagir junto à comunidade nas cidades onde estão instalados os campi da USP, e seus entornos, em quatro áreas: Cultura, Educação, Ciências e Saúde.

Cerca de 100 dirigentes participaram do encontro na EACH – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

 

* Da Assessoria de Imprensa da Reitoria