Comissão de Graduação | Apresentação

A Comissão de Graduação é órgão integrante da Administração Geral da Escola de Artes Ciências e Humanidades e é também vinculada à Pró-Reitoria de Graduação da USP.

É composta pela Presidência e Vice-Presidência, pelos Coordenadores e Suplentes de Coordenação de cada CoC (Comissões Coordenadoras de Cursos e Ciclo Básico) e por sua Representação Discente.

Conforme Regimento da EACH, tem como principal função: “(…) traçar diretrizes e zelar pela execução dos programas determinados pelos projetos políticos pedagógicos dos cursos e do Ciclo Básico, obedecidas as orientações gerais estabelecidas pelos colegiados superiores;”.

———————————————————————————————————————

Comunicado de 10.06.2024

Conforme solicitado durante Reunião da CG de 24.05.2024 (Sessão 177), foi elaborado o resumo:

Viagens Didáticas – conceitos e modalidades

Definição
Viagens didáticas são atividades curriculares da graduação, de natureza eminentemente prática, desenvolvidas para além da sala de aula, do laboratório e do próprio Campus Universitário. São atividades coordenadas e acompanhadas por docente(s) responsável(is) pela disciplina, na qual a viagem didática encontra-se vinculada, segundo a sua ementa. São recursos pedagógicos pontuais, porém com elevado potencial de marcar profundamente a aprendizagem dos estudantes no que se refere aos conceitos, procedimentos e atitudes relacionados à sua futura área de atuação profissional. As viagens didáticas, estruturante ou não-estruturante, devem fazer parte da ementa da disciplina, contabilizando créditos-aula ou crédito-trabalho, conforme os critérios estabelecidos pela Unidade, respeitando as normas da Universidade. A VD pode estar relacionada a uma disciplina ou a um conjunto de disciplinas. Cabe ao Projeto Pedagógico (PP) do curso definir se o conteúdo da viagem didática é necessário (estruturante) para uma disciplina, ou a um conjunto de disciplinas.

As viagens didáticas fazem parte dos PP dos cursos de graduação de duas maneiras:
Estruturante, ou seja, em que os processos de ensino-aprendizagem e de avaliação da disciplina dependem da realização da viagem didática, além de estarem inseridas no projeto pedagógico do curso, bem como as suas normas legais (por exemplo, Diretrizes Curriculares Nacionais). Dada a sua importância e regularidade de realização, a viagem deve estar nos conteúdos programáticos das disciplinas, e ser parte da avaliação da disciplina.
Complementar, ou seja, viagens que complementam e contextualizam o processo de ensino-aprendizagem da disciplina e do Projeto Pedagógico do Curso e são oferecidas sazonalmente.

A atividade da viagem didática pode ser em duas modalidades:
Aula de campo: atividade de ensino e aprendizagem realizada além da sala de aula e laboratório, podendo incluir atividades como observação, descrição, estudo, e interpretação do meio físico, biótico e social, coleta de amostras e registros, procedimentos metodológicos para obtenção de dados de campo.
Visita técnica: à empresas, instalações industriais e agropecuárias, minerações, laboratórios e instituições diversas, que incorporem a coleta de informações, observações, reflexões, críticas relacionadas aos objetivos pedagógicos da disciplina.

———————————————————————————————————————

Comunicado de 27.02.2024

Conforme edital PEEG (Programa de Estímulo ao Ensino de Graduação) deste 1º semestre de 2024, foram disponibilizadas à EACH 40 (quarenta) bolsas.

Resumo dos andamentos:

  • 67 docentes submeteram 84 Projetos (todos homologados);
  • 252 alunos fizeram 350 inscrições;
  • 13 Projetos não tiveram inscritos;
  • 17 Projetos tiveram 1 inscrito;
  • 54 Projetos tiveram 2 ou mais inscritos;
  • 71 Projetos disputaram 40 bolsas;
  • Para definição dos Projetos a serem contemplados, foram seguidos estes parâmetros;
  • 40 Projetos foram contemplados com 1 bolsa cada (lista abaixo);
  • O índice (citado nos parâmetros) dos contemplados variou de 1,1991 a 1,0856.

PEEG_2024_1